CONTOS ERÓTICOS          

     

       Revivendo as memórias da adolescência

 

Olá pessoal, tudo bem?

Este é o meu primeiro conto, espero que gostem, aproveitem e sintam muito tesão! Eu sempre li muitos contos, mas nunca consegui parar para escrever... Vou tentar criar o hábito, pois é uma forma de desabafo, já que o que vou contar aqui não posso mais contar para ninguém.

Me chamo Marina, tenho 30 anos, 1,63 de altura, sou bem branquinha, cabelos pretos lisos compridos e estou um pouco acima do meu peso, com 83kg. Mas estes kg a mais são bem distribuídos, pois tenho seios muito fartos que levam os homens à loucura. Para vocês terem noção, uso sutiã número 50.

Sou casada há 4 anos, tenho uma filha pequena que demanda muita atenção. Meu marido trabalha e estuda muito, então muitas vezes eu fico solitária e carente. O sexo com ele é maravilhoso, mas não tão frequente quanto eu gostaria. Mas vamos ao que interessa.

Quando era adolescente, por volta de uns 15 anos, conheci um garoto que era meu vizinho e me deixou muito interessada. Tanto fisicamente, quanto intelectualmente. Ele se chama Daniel, tem cabelos loiros compridos, olhos azuis, por volta de 1,80 de altura, atlético e muito bonito. Nossos interesses e gostos musicais eram muito parecidos e acabamos virando amigos. Óbvio que ele percebeu meu interesse e também ficou interessado, então não passou muito tempo, estávamos aos beijos e amassos quando nossos pais saíam de casa.

Na época eu ainda era virgem, então infelizmente não rolou nada a mais. Mas ele se esbaldava nos meus seios que já eram grandes, como se estivesse faminto. Isso me deixava com muito tesão e quase chegamos aos finalmente algumas vezes, pois sentia seu pau duro roçando em mim enquanto ele se deleitava nos meus seios.

Depois de um tempo, descobri que ele tinha uma namorada. Resolvi me afastar e nunca mais nos vimos ou nos falamos. Uns 5 anos atrás eu achei ele no facebook, mas estava casado e aparentemente feliz, então não quis me intrometer.

Como obra do destino, mais ou menos 1 ano atrás, ele não parava de aparecer como amigo sugerido para que eu seguisse no Instagram. Até que não aguentei e comecei a seguir. Todos os dias ficava acompanhando os stories dele e imaginando coisas e mais coisas, pois ele continuava tão bonito quanto antes. Até que certo dia, eu reagi à uma foto dele e ele puxou assunto. Começamos a conversar e descobri que ele estava separado há uns 6 meses. Contei para ele como estava a minha situação e seguimos com outros assuntos, e conversávamos quase todos os dias. E ficávamos falando de marcar uma cerveja qualquer dia.

Ele mora bem longe, mas certo dia ele precisava fazer algo perto da minha casa e comentou brincando que estava pertinho. Fiquei toda apreensiva com a ideia dele por perto. E de última hora, cancelaram o compromisso dele e ele me chamou para tomar uma cerveja. Como estava sozinha em casa e minha filha estava dormindo, disse que assim em cima da hora não conseguiria... Mas se ele quisesse dar uma passadinha pra me ver, tinha cerveja na geladeira.

Nessa hora, até esqueci que tinha marido e ele só chegaria em pelo menos umas 3h rsrs

Mas de verdade, nem chamei ele com segundas intenções. Ele falou que poderia chegar em 20 minutos, então saí correndo para me arrumar. Tomei um banho delicioso, hidratei meu corpo e coloquei uma roupa confortável, uma camiseta larguinha e uma calça legging. Nada muito sensual.

Meu telefone tocou, era ele... Tinha acabado de chegar. Comecei até a suar de excitação.

Ele entrou, me cumprimentou e estava exatamente como 15 anos atrás. Um filme rolava na minha cabeça, pois só depois que ele chegou que caiu a ficha que eu queria muito transar com ele, e fazer tudo o que eu não tinha feito antes. Conversando de coisas banais já comecei a ficar toda molhada.

Quando do nada, ele meio tímido disse que eu estava muito mais maravilhosa do que antes e veio me beijar. Óbvio que não resisti e começamos a nos beijar com todo o calor e tesão possível. Logo ficamos num êxtase, enquanto nos acariciávamos, nos beijávamos e nos esfregávamos como dois adolescentes cheios de tesão.

Pulei no colo dele e ele já arrancou a minha blusa, se afogando nos meus seios. Chupando, lambendo, apertando. Arrancou meu sutiã e jogou longe, e chupou tanto os meus mamilos que estavam rígidos, que quase gozei de tanto tesão. Como estava no colo dele, ficava sentindo aquele pau duro roçando por cima da minha bucetinha que estava encharcando até a minha calça legging.

Eu não aguentava mais e queria aquele pau delicioso dentro de mim. Abaixei a calça e a cueca dele e sem nem avisar, sentei o mais fundo que consegui. E ele estava tão louco de tesão, que sentia seu pau pulsando cada vez mais e eu fiquei ali, cavalgando e quase sendo partida ao meio com tanta força daquelas estocadas.

Falei pra ele que não tínhamos muito tempo, pois logo meu marido chegaria, então ele precisava gozar rápido. Pedi pra ele me comer de 4 e me foder o mais fundo e forte que conseguisse, pois era assim que eu mais gostava. E assim ele fez.

Me colocou de 4 apoiada no sofá e me fodeu como há muito tempo alguém não fodia. A cada estocada, eu sentia as bolas dele batendo na minha bunda com muita força. Nossa, que tesão eu estava sentindo naquele momento. Poderia ser fodida por horas e horas daquele jeito. Estava tão excitada, que minha lubrificação começou a escorrer pelas pernas. Para melhorar ainda mais aquela foda, comecei a me masturbar enquanto ele me fodia, estimulando meu clítoris.

Que sensação maravilhosa eu tive naquele momento, com aquele pau delicioso entrando e saindo com tanta força, me preenchendo, ao mesmo tempo que me masturbava. Logo comecei a gozar demais enquanto ele me fodia, que comecei a ter espasmos na buceta e apertar aquele pau maravilhoso. Ele ficou louco de tesão e começou a foder cada vez com mais força, até que gozou quase um rio de porra. Ele tirou o pau antes de gozar e lambuzou toda a minha bunda e minhas costas com aquela porra quente e gostosa. Eu pedi pra ele gozar na minha boca, pois adoro engolir porra, mas a excitação era tão grande, que não deu tempo.

Terminei chupando o pau dele todo lambuzado, e deixei todo limpinho enquanto ele se tremia todo com a sensibilidade no pau ao toque da minha boca molhada.

Nos limpamos, tomamos a cerveja, demos mais uns amassos e ele foi embora todo sorridente.

Tomei um banho, abri a casa para arejar pois estava cheirando a putaria e 20m depois o corninho do meu marido chegou.

Naquela noite, também dei para o meu marido (que não percebeu nadinha o quanto eu estava arrombada), mas claro, pensando no Daniel.

Tenho outras histórias com o Daniel, postarei assim que tiver um tempinho.

Não envio fotos, mas podem me mandar e-mails para conversarmos em ti_peituda@hotmail.com.

Sou louca por loiros de cabelos longos, quem sabe você pode ser o próximo sortudo assim como o Daniel? rs